Como deixar de ser emocional e ser mentalmente forte

Como deixar de ser emocional e ser mentalmente forte

Vários fatores contribuem para que você se torne emocionalmente fraco, e por isso é necessário aprender a como deixar de ser emocional.

Várias causas podem contribuir para sua debilidade emocional: seu estilo de vida, sua infância, o modo como você foi criado, tudo isso reflete no seu comportamento atual.

Porém, o seu “eu” atual não é algo fixo e imutável e, portanto, é plenamente possível, através de esforço direcionado e muita perseverança, deixar de ser emocional, abandonando de vez suas fraquezas emocionais.

É preciso ter em mente, antes de mais nada, que ser emocionalmente fraco é uma coisa ruim, porque a vida é dura. Coisas ruins acontecem o tempo todo, com você, com as pessoas que você ama e com o mundo à sua volta.

Ser emocionalmente é, também, uma forma de proteção pessoal, de se preparar para as adversidades que certamente virão ao seu encontro mais cedo ou mais tarde.

Todavia, encontrar uma solução para esse problema em meio a um turbilhão de sentimentos e emoções não é tarefa fácil. Encontrar um caminho em meio à confusão que de nossas vidas requer bem mais do que o mero “querer”.

Por isso, aqui estão cinco (05) formas incríveis que vão te ajudar a se tornar emocionalmente forte para encarar a vida e seus desafios de frente de agora em diante.

Seja desapegado (e abrace o estoicismo)

Homem sendo desapegado para deixar de ser emocional

O estoicismo é uma corrente filosófica que teve seu nascimento na Grécia antiga e teve como seus principais expoentes nomes como (NOME), (NOME), (NOME), dentre muitos outros.

Os estoicos lecionam que podemos superar as dores e sofrimentos do mundo por meio do desapego, portanto, só tem poder sobre você aquele que você permite que tenha esse poder.

No seio dessa filosofia antiga, encontra-se a ideia central de desapego de tudo aquilo que tem o potencial de nos causar mal, inclusive nós mesmos.

Justamente daí é possível extrair um princípio básico para tornar-se emocionalmente forte: desapegue-se de tudo aqui que te faz mal.

Não importa o que seja, ou quem seja: romper os laços com aquilo que nada de te agrega e só te puxa para o fundo é questão de amor próprio, e, por isso, você não deve permitir jamais que algo externo a você controle suas emoções.

Ao abraçar o desapego estoico, naturalmente você vai desenvolver uma resiliência natural e compreensão da vida e de seus infortúnios.

Coisas ruins sempre irão acontecer, mas você, depois de ter abraçado e compreendido o ensinamento estoico, não se deixará afetar mais do que o necessário e saudável, construindo, assim, as bases para o crescimento de um emocional rijo.

Portanto, se você quer deixar de ser emocionalmente fraco, comece AGORA MESMO a incorporar na sua vida diária os preceitos e ensinamentos estoicos.

Deixar de ser emocional significa compreender que o acaso é soberano, por isso entenda que você não pode controlar tudo

Mulher não controlando as coisas e aprendendo como deixar de ser emocional

Para muita gente é um pouco difícil aceitar a aleatoriedade do mundo.

Mas é assim que as coisas funcionam aqui há pelo menos uns quatro bilhões de anos: pouquíssimas são as coisas que estão sob nosso controle.

O que dizem de você.

O que pensam de você.

Se amanhã vai chover ou fazer sol.

Se o seu relacionamento vai durar para sempre ou só mais alguns meses.

Absolutamente nada disso está plenamente sob seu controle, de modo que preocupar-se excessivamente com elas é uma atitude ilógica que demonstra sua fraqueza emocional e falta de resiliência para encarar a vida.

Na vida, bem mais importante do que qualquer coisa aleatória que pode acometê-lo, é o nosso foco. Ou seja, para onde projetamos nosso empenho e energias diariamente. E, acredite você ou não, nossa atenção tem um poder enorme.

Por isso, quando direcionamos nosso foco do que importa – nossa família, projetos pessoais, trabalho, produtividade, desenvolvimento pessoal, etc – para coisas baixar, supérfluas e que não nos agrega em nada, estamos apenas dando mais e mais poder para que elas cresçam cada vez mais.

Por mais que você se empenhe e tente de todas as formas controlar a língua das pessoas, os acontecimentos, os fatos da vida e o próprio curso do destino, a verdade que absolutamente nada do que fizer terá qualquer efeito.

A partir dessa compreensão, é precioso entrar em um processo de ACEITAÇÃO da vida como ela é, entendendo o próprio fluxo da vida, que é inconstante, cheios de altos e baixos e que o mais inteligente a se fazer é aceitar tudo como vier, sem expectativas ou desejos de qualquer tipo.

Aliás, aqui no blog tem um artigo inteirinho sobre como simplificar sua vida que pode ajudá-lo(a) muito a preocupar-se apenas com o que está ao seu alcance, sem preocupações desnecessárias. Confere lá 😉

Portanto, se você quer se tornar emocionalmente forte e estável, precisará, antes de mais nada, entender que aceitação é um processo doloroso num primeiro momento, mas libertador depois que você o entende de uma vez.

Responsabilize-se pelos seus atos

Mulher se responsabilizando e aprendendo como deixar de ser emocional

Um dos sinais mais visíveis de alguém emocionalmente fraco é a sua incapacidade de responsabilizar-se pelos seus atos.

Para essas pessoas, a culpa de nada nunca é delas e é visível um excesso de vitimização e autopiedade em todos os seus discursos.

Por isso, se você quer se tornar emocionalmente forte, um passo essencial é deixar imediatamente de fugir de suas responsabilidades.

Fez alguma coisa errada e arrependeu-se? Assuma a responsabilidade pelas consequências e pela dor que causou nos outros, repare o que puder ser reparado e siga em frente.

Pode parecer uma coisa simples, mas o simples ato de não fugir, de ficar, de encarar de frente os problemas e consequências de seus atos têm um potencial enorme para transformar seu emocional.

Assumir responsabilidades é coisa que só alguém emocionalmente maduro faz, alguém que entende que todos são passíveis de erros e que não há problema em errar: o nosso erro é fugir de qualquer consequência que nossos atos produziram.

Se alguém quiser sair de sua vida por causa dos seus erros: aceite. Fazendo isso, você estará dando um dos primeiros passos na direção de tornar-se alguém emocionalmente forte, pois entendeu que para cada ação há uma reação.

Por isso, se você quer deixar de ser emocional, comece pelo simples: assumindo as responsabilidades pelos seus atos, sejam bons ou ruins, e introjete essa forma de pensar em todos os aspectos de sua vida de agora em diante.

Acredite, isso mudará completamente sua vida.

Compreenda os ciclos de mudanças da vida

Duas faces mostrando as mudanças da vida.

Não existe ninguém que teve exatamente a mesma vida do nascimento até a sepultura: a vida muda constantemente, isso é algo certo.

Pessoas que você achava que estariam contigo para sempre vão embora, amigos queridos se tornam desconhecidos e a gente descobre nossa família não é eterna.

Além disso, os ciclos de vida e de mudança não esperam você estar prontos para que eles, eles simplesmente acontecem – e geralmente ocorrem quando menos estamos preparados para eles.

Por isso, não há sinal maior de fraqueza emocional do que ressentir-se por causa dos acontecimentos naturais da vida: a morte, a separação, a dor, os maus momentos.

Embora desagradáveis e nada esperados, todos eles são momentos importantes de nossas vidas, e é justamente durante eles, durante a provação, que a vida testa se você tem ou uma força emocional saudável e bem desenvolvida.

Se você é daqueles que somente aproveita e agradece o que lhe acontece de bom, você definitivamente ainda não está preparado para tornar-se forte.

Portanto, se você quer de verdade abandonar seu atual estado de fraqueza emocional e inaugurar uma nova etapa de sua vida, marcada pela centralidade, estabilidade e aceitação, comece agora mesmo entender as mudanças naturais que a vida traz para nossas vidas o tempo todo.

Aliás, é através das mudanças que a vida se renova, que novas coisas acontecem, novas pessoas entram em nossas vidas.

Entenda de uma vez por todas que uma vida sem mudanças é uma vida morta, sem atrativos e relegada a uma eterna repetição de fatos.

E se você quer ser emocionalmente forte, aceite, a partir de agora, toda e qualquer mudança que a vida mandar em sua direção, aceita-a como vier, sem reclamações ou desejos de que tudo fosse diferente: apenas abrace as mudanças!

Para deixar de ser emocional, aprenda a conviver com a solidão

Mulher sozinha aproveitando a solidão

Pessoas emocionalmente fracas temem a solidão mais que qualquer coisa. Para elas, ficar na presença delas mesmas durante muito tempo é uma verdadeira tortura, algo impossível de se tolerar durante muito tempo.

Estar sozinho é assustador porque faz com que você tenha de encarar seus próprios pensamentos. Uma hora o barulho de pensamentos de fora se acaba e então vai ser você e sua própria companhia.

Porém, a solidão, ao contrário do que se diz, pode ser extremamente prazerosa, reconfortadora e recuperadora em vários aspectos.

Pessoas emocionalmente fortes não se abalam com a fraqueza, mas se tornam mais e mais conhecedores de si mesmos quando são obrigados a ficarem sozinhos por algum motivo.

Em vez de se martirizarem e buscarem qualquer coisa externa que amenize um pouco o fato de estarem sozinhos, elas usam esse tempo para se conhecerem, aprenderem, refletirem e, sobretudo, repensarem as questões mais importantes da vida, “para onde estou indo?”, “estou indo bem?”, etc.

Elas fazem verdadeiras sessões de autoanálise nessas circunstâncias, buscando sempre entenderem o movimento da vida e os novos acontecimento.

Em suma, pessoas fortes emocionalmente NÃO TEMEM A SOLIDÃO, ante, entendem sua importância e necessidade nos momentos adequados.

Óbvio que você não deve cultuar a solidão e tentar fazer dela um refúgio, um local de fuga dos problemas e da realidade, é exatamente o oposto disso. Deve-se usar o tempo de solitude como uma chance de recarregar as energias e colocar os pensamentos os pensamentos de volta no lugar, e depois voltar à luta da vida.

Somos animais sociais, precisamos de contato humano para que nos sintamos preenchidos. Não há nada de mal nisso. Porém compreenda a necessidade dos momentos solitários e aproveite-os quando acontecerem.

Por isso, se quer deixar de ser emocional neste exato momento, RESSEGUINIFIQUE sua relação com a solidão, retire dela a toda a carga negativa que sempre pôs sobre ela e comece uma nova fase da sua vida em que não há medo da solidão, mas tolerância e aprendizado.

Conclusão

Deixar de ser emocional e tornar-se forte no mundo maluco em que vivemos é uma das habilidades mais importantes que alguém pode cultivar.

Bem mais do que mero capricho, cada vez mais as mudanças sociais, culturais, tecnológicas e políticas exigem de nós que sejamos pessoas equilibradas e fortes emocionalmente para suportamos todas as adversidades da vida.

Por mais que seja difícil, buscar melhorar-se é uma atitude louvável, que passa, inevitavelmente, por vários aspectos de nossas vidas que nem sempre é fácil encarar, mas sempre vale a pena quando o fazemos por isso.

Através desse post, procuramos mostrar a você atitudes mentais simples, mas extremamente eficientes que podem fornecer algumas ideias dos primeiros passos a se dar no caminho para se fortalecer o emocional.

Ademais, sempre convém lembrar, que, caso sua condição requeira ajuda especializa, JAMAIS deixe de buscar a ajuda de um profissional de saúde mental para que oriente sobre a melhor forma de tratar seus problemas internos.

Mantenha-se firme na jornada sempre!

Gostou do post de hoje?

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe este artigos com seus amigos nas redes sociais para que mais gente possa aprender a se tornar mais forte emocionalmente 🙂

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %
J.R. Dittman

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.