O que é Minimalismo Digital: Significado e Guia para Iniciantes

O que é Minimalismo Digital: Significado e Guia para Iniciantes

Atualmente, a tecnologia está presente nos lares de bilhões de pessoas ao redor do mundo e, sem dúvidas, foi responsável por tornar nossas vidas mais fáceis. Porém, apesar dos benefícios trazidos por ela, nos últimos tempos, estamos começando a enxergar alguns dos possíveis problemas relacionados à presença constante da tecnologia à nossa volta, e por isso precisamos começar a falar de minimalismo digital.

Muito embora seja um conceito relativamente novo, a ideia de minimalismo digital vem crescendo a cada dia mais, sobretudo nos países desenvolvidos, onde a tecnologia é mais presente, fazendo com que as pessoas comecem a se questionar sobre o modo como usam a tecnologia.

Porém, apesar de sua recente popularização na internet, o assunto ainda é obscuro para a maioria das pessoas, o que acaba por provocar uma série de más interpretações sobre o significado, filosofia e princípios por trás do minimalismo digital.

Por isso, neste artigo você vai encontrar tudo que você precisa saber para entender de uma vez por todas o que é minimalismo digital da maneira mais aprofundada e objetiva possível.

Se preferir, assista a um vídeo completo sobre Minimalismo Digital no canal do ComoViver.net no YouTube.

Uma breve introdução ao Minimalismo

Imagem mostra uma série de aparelhos eletrônicos bem organizados, exaltando a filosofia minimalista de introdução ao minimalismo digital.

Antes de entender exatamente o que é o minimalismo digital, é necessário, primeiro, entender o que é minimalismo por si, haja vista o fato de que o minimalismo digital deriva diretamente do estilo de vida minimalista, sendo conceitos correlacionados.

Desse modo, buscando um conceito simples, podemos dizer que o minimalismo é, antes de mais nada, um estilo de vida e, portanto, diferentemente da mera frugalidade (buscar gastar o menos possível com objetivo de economizar dinheiro), o estilo de vida minimalista consiste numa série de atitudes, ideias e princípios que visam transformar a mentalidade das pessoas em relação a posse de bens materiais.

Em suma, o minimalismo busca fazer com que as pessoas se questionem sobre seus modos de consumo, de modo a conscientizá-las sobre a existência de um estilo de vida menos estressante, eficiente e baseado na ideia de simplificação e eliminação das coisas inúteis.

Portanto, o minimalismo buscar fazer nascer dentro de cada um a compreensão de que “menos definitivamente é mais” e que devemos buscar a felicidade em nossos relacionamentos, paixões, hobbies e não em coisas materiais supérfluas.

E, motivados por manterem uma vida mais saudável, a cada ano, cada vez mais milhares e milhares de pessoas ao redor do mundo aderem ao estilo de vida minimalista, revolucionando suas vidas por completo.

Entendido esse primeiro conceito, fica mais fácil agora entendermos o que é minimalismo digital, pois, como foi dito, esse último se trata de uma derivação, uma vertente do minimalismo por si só.

O que é Minimalismo Digital (e qual seu Significado)?

Casal usando aparelhos eletrônicos para ressaltar a necessidade de se entender o que é minimalismo digital.

Entendido o que é minimalismo – um estilo de vida voltado para a redução do consumismo –, definitivamente mais fácil será agora compreendermos o significado de minimalismo digital.

Minimalismo digital é uma aplicação específica da filosofia minimalista, com o objetivo de nos fazer questionar sobre o modo e quantidade de tecnologia atualmente presente em nossas vidas, bem como nossa crescente dependência de dispositivos digitais.

Portanto, minimalismo digital nada mais é do que um conceito derivado da filosofia minimalista, focado, porém, especificamente em nossa relação com a tecnologia.

Porém, como dito antes, mais do que apenas um conceito, o minimalismo digital já se tornou um verdadeiro estilo de vida voltado à melhoria da qualidade de vida através do manejo e gerenciamento dos dispositivos digitais e da organização deles.

Mas de que forma nossa vida poderia melhorar com menos tecnologia?

A princípio, pode parecer incoerente acreditar que a vida de alguém mudaria para melhor só porque houve a redução do uso da tecnologia, mas existem uma infinidade de fatores que comprovam que o minimalismo digital é capaz de fazê-lo.

É certo que estamos cada vez mais envoltos na tecnologia – smartphones, tablets, computadores, etc –, e esse excesso acaba por gerar um “ruído digital” que pode nos afetar negativamente, causando, por exemplo, incontáveis distrações e estresse desnecessário.

Se você quiser saber mais sobre os benefícios do Minimalismo Digital, aqui no Blog já tem um artigo completo sobre o assunto: 5 Benefícios do Minimalismo Digital para sua Vida.

Do mesmo modo que no “mundo real” coisas físicas em demasia podem causar problemas, no mundo digital a regra é a mesma, e o excesso de tecnologia tem o mesmo potencial danoso.

Portanto, o minimalismo digital nada mais é do que uma resposta à nossa superexposição à tecnologia e ao excesso de informação, propondo-nos uma filosofia simples, prática e extremamente útil, que transforma nossa relação com a tecnologia para melhor.

Aliás, o minimalismo digital, em muitos aspectos, está diretamente relacionado ao Estilo de Vida Low Profile, haja vista o fato de que a maioria das Pessoas Low Profile mantêm um relacionamento equilibrado com a tecnologia. Caso você queira saber mais sobre o assunto, aqui no Blog já tem um série de artigos completíssimos sobre o tema: O que é Low Profile e suas vantagens, Como ser Low Profile nas Redes Sociais e Como ser Low Profile no Instagram.

E dessa transformação, podemos colher inúmeros benefícios, tais como: menos estresse, mais tempo disponível para amigos e família, uso racional e inteligente da tecnologia, mais motivação e menos distração, dentre vários e vários outros benefícios.

Os dois aspectos do Minimalismo Digital

Imagem mostrando os dois tipos de minimalismo digital e o tipo de ação que devemos fazer para controlar nosso uso da tecnologia em cada um desses dois aspectos.

O minimalismo digital é composto por duas grandes áreas de aplicação, e ambas dizem respeito à quantidade de tecnologia a que estamos sendo expostos diariamente.

Em suma, podemos dividir o minimalismo digital em: a) minimalismo digital voltado à quantidade de dispositivos que possuímos; b) minimalismo digital voltado para a quantidade de arquivos, aplicativos e mensagens que mantemos em nossos dispositivos.

Entender esses dois ramos de abrangência do minimalismo digital é importante porque, através dessa esquematização simples, podemos inteligir de maneira clara como o minimalismo digital propõe que gerenciemos melhor nossas vidas digitais.

Para tanto, é necessário analisar cada aspecto individualmente.

  • Sobre a quantidade de dispositivos: cada vez mais usamos mais e mais tecnologia em nosso dia a dia (tablets, celulares, robôs de limpeza, etc) e isso pode gerar um verdadeiro acúmulo e dependência desses dispositivos. Por isso, o minimalismo digital propõe que devemos ser INTENCIONAIS no momento de usar a tecnologia. Ou seja, não devemos usar qualquer dispositivo tecnológico como mero meio de “distração”, porque isso nos induz a hábitos negativos (por exemplo, checagem de celular a cada cinco minutos, mesmo sem motivo). E, para alcançarmos esse equilíbrio sobre a quantidade de dispositivos físicos, devemos usar da ELIMINAÇÃO de tudo aquilo que não nos é útil ou necessário, mantendo apenas que realmente agrega algum valor em nossas vidas. Portanto, uma vida voltada ao minimalismo digital deve passar necessariamente por uma criteriosa redução de aparelhos digitais de sua vida, eliminando-se tudo que é desnecessário ou que não agregue nenhum valor.
  • Sobre a quantidade de arquivos, aplicativos e mensagens: o minimalismo digital tem uma reposta eficiente e poderosa para o problema de excessos de “arquivos digitais”: GERENCIAMENTO CONTÍNUO e ELIMINAÇÃO de todos os arquivos desnecessários de nossos dispositivos. Do mesmo modo que devemos arrumar nossa casa com certa frequência para evitar o acúmulo de poeira e sujeita, também devemos fazer o mesmo com nossos dispositivos. Certamente você conhece o cenário de possuir um zilhão de mensagens no seu e-mail, mas nunca ter lido ou excluído sequer uma delas no último mês por exemplo. O minimalismo digital orienta você a seguir o caminho do equilíbrio, da vigilância e da manutenção de sua vida online e do “lixo digital” que ela gera.

Portanto, minimalismo digital é um termo que traz aplicações extremamente abrangentes, não se restringindo, como a maioria pensa, à manutenção e gerenciamento de arquivos e aplicações, mas também à quantidade e modo como utilizamos e somos dependentes da tecnologia de um modo geral.

Sem dúvidas, há, também, uma relação entre o minimalismo digital e o uso das redes sociais. Caso você queira saber mais sobre o assunto, aqui no Blog tem um artigo completo sobre os Cinco motivos para excluir suas redes sociais que vale a pena conferir.

E, muito embora seja possível aplicar o minimalismo digital em apenas um dos campos dele (apenas reduzindo dispositivos ou apenas gerenciando seus arquivos), os melhores resultados do minimalismo digital definitivamente vêm quando aplicamos ambos os tipos de minimalismo, transformando por completo nosso estilo de vida.

Os princípios por trás do Minimalismo Digital

Imagem mostrando uma série de aparelhos digitais como forma de introduzir os dois tipos de minimalismo digital existente.

Cal Newport é o professor de ciência da tecnologia responsável por cunhar o termo “minimalismo digital”. E, em seu livro “Minimalismo Digital: Para uma vida profunda em um mundo superficial”, Newport elaborou uma série de princípios que servem de “base” para a filosofia do minimalismo digital.

Esses princípios são importantes porque dão uma base sólida em que o estilo de vida minimalista pode se apoiar. Toda ideia que pretenda estabelecer um “modo” de viver, necessariamente deve possuir princípios-base sólidos, e, sem dúvida, o minimalismo digital os tem.

Mas quais seriam esses princípios?

  • Intencionalidade:

Newport estabelece que o principal motivo do mal uso da tecnologia é “falta de intencionalidade”. Em resumo, esse princípio nos diz que devemos usar a tecnologia apenas quando há uma razão, um motivo por trás desse uso, por exemplo, escrever um texto, enviar um e-mail, etc.

Esse princípio é o mais importante de todos e serve como base fundamental de toda filosofia minimalista, porque ele resume nosso maior problema com o uso da tecnologia atualmente: esquecemos que a tecnologia é uma ferramenta que facilita nossa vida, mas, ao usamo-la de maneira inadequada, acabamos por nos tornamos verdadeiros escravos dela.

Portanto, nunca devemos perder de vista a intenção ao utilizarmos a tecnologia, jamais permitindo que seu uso se torne um hábito negativo que rouba tempo e nos distrai desnecessariamente.

  • Tecnologia não deve ser usada como escapismo

Muitas vezes, utilizamos a tecnologia como meio de escapismo, como um meio de aliviar nossa tensão, estresse e emoções negativas através do uso irrestrito de dispositivos digitais.

Por exemplo, horas e horas rolando o feed das redes sociais ou mesmo noites em claro jogando videogames são sinais claros de que, nesses casos, a tecnologia perdeu por completo sua intenção e inicial e se tornou algo prejudicial.

Portanto, devemos renegar a toda e qualquer forma de uso da tecnologia como forma de escapismo ou alívio emocional. Caso seja necessário devemos procurar ajuda caso seja necessário para isso, mantendo, todavia, o uso da tecnologia o mais controlada possível.

  • Pessoas sempre devem vir antes da tecnologia

Como dito anteriormente, a tecnologia deve ser vista unicamente como ferramenta que nos auxilia em tarefas e facilita nossa vida, portanto ela NUNCA deve ficar acima das relações humanas e reais que possuímos.

Conversar com amigos pessoalmente sempre será mais prazeroso e benéfico do que conversar por mensagens, por exemplo. E um tempo com sua família vale mais do que qualquer encontro ou jogo que você tenha no mundo virtual.

Portanto, devemos vigiar para que a tecnologia nunca ultrapasse os limites do que é considerado saudável, jamais permitindo que pessoas sejam colocadas abaixo dela na escala de importância que damos às coisas em nossas vidas.

A importância do Minimalismo Digital para o futuro

Homem tomando café ao mesmo tempo que mexem em seu celular, mostrando a necessidade de se entender o minimalismo digital para o futuro.

Agora que você já entendeu o que é minimalismo digital e o que esse estilo de vida pode proporcionar àqueles que aderem e passam a segui-lo, você pode estar se perguntando: vale a pena se tornar um seguidor do minimalismo digital?

É certo que a resposta para essa pergunta só pode ser dada por você, pois só você conhece com profundidade as nuances de sua vida, mas é notável que a tecnologia definitivamente veio para ficar e dificilmente vamos ter um regresso em relação a isso.

Portanto, a medida mais inteligente que podemos tomar é começar a GERENCIAR a quantidade de tecnologia em nossas vidas, otimizando essas ferramentas, de modo a nos permitir aproveitar todos os benefícios e facilidades da tecnologia ao mesmo tempo que não tornamos escravos ou reféns do uso desenfreado dela.

Aqueles que começarem a olhar com seriedade para o minimalismo digital desde agora e colocarem em prática os princípios desse estilo de vida, certamente serão aqueles que começarão a colher os benefícios e frutos antes de todos num futuro não muito distante.

Em dúvida sobre como colocar o minimalismo digital em prática? Aqui no Blog já tem um artigo completo sobre o assunto: Minimalismo Digital na Prática: 5 Dicas Essenciais.

Pensamentos finais

O minimalismo digital sem dúvida é um estilo de vida promissor e que tem como objetivo proporcionar uma verdadeira revolução na vida daqueles que estejam dispostos a colocar em prática seus princípios.

É certo que esse desafio não é para todos e que não é do dia para noite que se pode ver os benefícios da redução da tecnologia, por isso é preciso ter perseverança e estar empenhado nesse propósito.

Porém, milhares e milhares de pessoas ao redor mundo vêm experimentando resultados fantásticos desde que se tornaram adeptos desse estilo de vida, tendo suas vidas transformadas a partir da redução sobre o uso da tecnologia no dia a dia.

Mudar é difícil, mas agora que você já tem todo o conhecimento necessário sobre minimalismo digital, sem dúvida você já possui o necessário para dar início a uma nova fase da sua vida, com menos tecnologia, menos estresse e mais interações reais e satisfatórias.

Se você gostou do artigo, por favor, compartilhe com seus amigos a ideia clicando nos links abaixo e deixe um comentário contando sua opinião sobre minimalismo digital.

Seu feedback nos ajuda a continuar produzindo conteúdo de qualidade e acessível para todos!

Escrito por J.R.

***Todas as informações e ideias contidas neste site, bem como seus artigos, são protegidas por direitos autorais e não podem ser plagiadas ou reproduzidas sem a expressa autorização do Autor.

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %
J.R. Dittman

5 thoughts on “O que é Minimalismo Digital: Significado e Guia para Iniciantes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.