Pular para o conteúdo

10 poderosos Versículos da Bíblia para refletir e suas lições

Bíblia aberta sobre uma mesa mostrando vários versículos da bíblia.

Os versículos da bíblia são fragmentos de um texto maior, de um capítulo do livro sagrado, por exemplo, sobre o qual podemos refletir a respeito e retirar lições valiosas, que podem e devem ser aplicadas tanto em nossa vida espiritual quanto em nossa vida pessoal diariamente.

Além disso, os versículos bíblicos carregam consigo uma característica única: se amoldam à realidade prática das pessoas, isto é, testemunhamos diariamente o que eles têm para no passar!

Em resumo, podemos ver em nosso dia a dia, em nossos relacionamentos, em nosso trabalho e no mundo ao nosso redor exatamente aquilo que os versículos nos descrevem. Por isso, os versículos são, quase sempre, baseados na realidade relatos e situações reais que ocorreram nos tempos de Jesus.

E, por serem curtos e objetivos, refletir sobre os versículos é uma excelente maneira de se manter conectado com Deus nos momentos que não dispomos de muito tempo para ler um capítulo inteiro.

Mas qual são os mais poderosos versículos da bíblia e quais lições podemos tirar deles depois de refletir sobre seu conteúdo?

Você confere a seguir a lista que a gente preparou!

1. Romanos 8:28

E sabemos que todas as coisas contribuem conjuntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.

Sem dúvida, no Capítulo 8 de Romanos, o apóstolo Paulo proferiu o que viria a se tornar um dos versículos da bíblia mais gloriosos de todos, ao anunciar dois fatos incontestáveis: 1) Deus tem soberania sobre todas as coisas que acontecem no universo, sequer uma folha cai sem sua permissão; 2) Deus cuida daqueles que agem segundo o que foi estabelecido por Ele e não os deixa sem respostas.

Ao analisarmos o versículo, podemos ver que ele começa com um verbo afirmativo “Sabemos”, ou seja, aqueles que conheçam e confirmam Deus como Salvador já têm a certeza de que nada acontece ao acaso ou sem permissão divina.

Logo em seguida, afirma-se que “todas as coisas cooperam conjuntamente. Aqui precisamos dar uma atenção especial ao advérbio “conjuntamente”.

É possível haver uma cooperação não conjunta (quando as coisas acontecem de maneira isoladas, mas cooperam para uma causa) e uma cooperação conjunta (quando todas as coisas se direcionam e movem na direção de um objetivo específico).

Um exemplo de cooperação conjunta é a revezamento olímpico. Nessa espécie de competição, todos os corredores têm que cooperar conjuntamente (o resultado de um influencia no resultado de todos).

Isso significa, portanto, que o poder de Deus sobre os acontecimentos é tão grande, tão esplendoroso, que é capaz de fazer exatamente TODAS as coisas contribuírem de maneira conjunta, em harmonia universal para que o bem daqueles que o amam.

Pessoas ou coisas, todas se submetem à vontade do Criador quando é da vontade dele, e, como sabemos, ele nunca abandona os seus!

Desse modo, a lição que podemos extrair de Romanos 8:28 é que, aconteça o que acontecer, se você age segundo os desígnios de Deus, com amor, respeito, gratidão e fé, as coisas universalmente cooperarão para o seu bem – muitas vezes, inclusive, coisas que, no primeiro momento, pareceram terríveis, mas se mostrarão como boas no momento certo.

Deste versículo da bíblia, extraia para si a resolução de andar com a fé plena no Criador, sabendo que tudo que acontecer, virá para seu bem, pois nos Céus há o maior de todos sempre o protegendo de tudo.

LEIA A SEGUIR: A verdade sobre a procrastinação e como lidar com ela

2. Lucas 9:62

Jesus respondeu: “Ninguém que põe a mão no arado e olha para trás é apto para o Reino de Deus”.

Neste versículo da bíblia específico, Jesus dá uma resposta final a uma série de indagações que lhe foram feitas anteriormente pelos homens de um povoado.

Contextualmente falando, os homens, primeiramente, se oferecem para seguir Jesus em seu caminho, auxiliando-o na dispersão da Boa Nova, porém, quando foram “chamados para a ação”, começaram a colocar empecilhos para não segui-lo.

Portanto, Jesus está respondendo ao homem que disse “Vou seguir-te, Senhor, mas deixa-me primeiro voltar e me despedir da minha família”.

Inicialmente, pode ter parecido um pouco duro da parte de Jesus dizer que o homem nem mesmo poderia despedir-se de sua família, mas é preciso analisar com profundidade para entender o propósito.

A lição que podemos extrair desse versículo da bíblia é que, quando descobrimos qual o “caminho certo”, ou seja, Jesus, nenhuma desculpa, por melhor que seja, pode ser usada para preterir as coisas do Céu.

Por mais que se despedir de sua família para partir numa jornada em que não se sabe sequer quando vai voltar seja algo razoável, quando confrontada com a grandeza do Reino do Céus, ela se torna uma desculpa pífia e sem nenhuma solidez.

Esse versículo da bíblia nos dá uma lição simples, objetiva, mas extremamente poderosa: quando encontramos o Caminho correto, nada pode nos fazer virar a cabeça e soltar do arado.

Encontrar o Caminho deve ser tão gratificante, tão transformador, que tudo se torna menos importante e apenas o caminho que leva até Jesus é aceitável.

Aliás, esse versículo nos traz também um insight poderoso para nossas vidas corriqueiras, para nosso dia a dia: devemos focar naquilo que é bom, que é edificante e que nos renderá bons frutos. Virar a cabeça e largar de algo que estamos focados pode ser o caminho para nossa perdição, para desentendimentos e ruínas diversas.

Portanto, devemos estar focados, tanto espiritualmente quanto pessoalmente, nas coisas certas: em Jesus, em nossa família, em nossos relacionamentos, em sermos humildes de coração e, principalmente, em espalharmos o bem pelo mundo.

Caminhar olhando para o horizonte, sem se desviar jamais, eis aí o caminho para todos aqueles que querem alcançar o Reino dos Céus.

LEIA A SEGUIR: Como ser Low Profile nas Redes Sociais

3. Mateus 6:25

“Portanto eu lhes digo: não se preocupem com suas próprias vidas, quanto ao que comer ou beber; nem com seus próprios corpos, quanto ao que vestir. Não é a vida mais importante do que a comida, e o corpo mais importante do que a roupa?

De maneira errada, muita gente acredita que a preocupação é algo da modernidade, fruto do trabalho exaustivo e do estresse das nossas vidas nas cidades grandes, mas neste versículo da bíblia, em Mateus 6:25, fica claro para nós que os males da ansiedade afligem a todos os seres humanos desde o princípio dos tempos.

Biologicamente falando, a ansiedade é um estado natural pelo qual todos os seres humanos passam, todavia, embora seja algo considerado normal sob esse ponto de vida, Jesus nos diz diretamente que devemos trabalhar e impor nossa fé ante as preocupações diárias.

Especificamente, Jesus não nos diz apenas que não devemos andar preocupado em relação às coisas mais naturais da vida: os alimentos, nossa saúde, o que vestir, etc., mas ele também vai no extremo, dizendo-nos que não devemos nos preocupar com nossas próprias vidas.

Pode parecer extremo à princípio, mas a mensagem é clara e de sabedoria inigualável, pois se baseia em princípio sólido: Deus nunca abandona os seus, e todas as coisas, boas ou ruins, cooperam conjuntamente para os bem daqueles que amam a Deus (Romanos 8:28).

Portanto, é certo que a preocupação desmedida tem como base a ausência da fé na Providência Divina. Aquele que de fato confia integralmente no comando de Deus em sua vida, não tem razão ou motivo para se preocupar com qualquer tragédia, fome ou problemas.

Não à toa, Jesus dá como exemplo a ser seguido as aves do céu (percebam que, neste contexto, as aves são mais sábias que nós, humanos, pois entenderam e seguem o que foi determinado por Deus), que não semeiam, mas sempre conseguem alimentos.

Essa também deve ser nossa mentalidade a partir do momento que cremos plenamente em Deus: não há mais motivo para preocupação quando se está debaixo das asas daquele que criou tudo e tem o poder para fazer o impossível tornar-se possível.

Portanto, a lição principal que este versículo da bíblia nos deixa é de que fé tem o poder de suplantar qualquer tipo de preocupação que porventura esteja em nossos corações e que devemos deixar nossos medos de lado e focarmos em fazermos o bem, em sermos melhores a cada dia, pois nossas vidas estão nas mãos do Maior de todos.

LEIA A SEGUIR: Como ser criativo: aprenda a estimular sua criatividade da maneira certa

4. Romanos 12:2

Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus

Quando nos convertemos a Cristo, aceitando-o como nosso Salvador, antes de qualquer mudança comportamental ou de qualquer outra natureza, é certo que acontece em nós uma verdadeira e inigualável transformação mental, que nos renova para uma nova vida.

E exatamente isso que Paulo nos descreve em Romanos 12:2, sem dúvida um dos mais belos e poderosos versículos da bíblia!

Na primeira parte do versículo, é-nos dada uma verdadeira ordem, um mandamento que devemos seguir a partir do momento que estamos junto a Cristo: “Não se amoldem ao padrão deste mundo”.

Tal ordem é extremamente sábia, porquanto, como se sabe, “o mundo jaz do maligno” (1 João 5:19), ou seja, se você se amolda, isto é, se você aceita e começa a agir segundo os padrões do mundo, a conclusão lógica que chegamos é que você está agindo segundo maligno.

Não é certo afirmar que tudo no mundo é ruim, tampouco pode-se dizer que todas as pessoas são ruins ou algo do tipo, todavia devemos nos apegar àquilo que nos serve de lastro para vivermos bem durante nossa passagem por esta vida: o padrão de comportamento determinado por Deus para nós e não aquilo que o mundo determina.

Essa “transformação de mente” é necessária para que possamos estar com a disposição espiritual que Deus quer de nós, pois, enquanto não estivermos “formatados” com esse tipo de pensamento, consequentemente estaremos agindo “segundo o mundo”.

Portanto, a lição poderosa que podemos extrair desse versículo da bíblia é que, sem dúvida alguma, o mundo tentará nos impor seu padrão de comportamento, de espiritualidade, de relacionamento, etc., mas devemos nos manter firmes no propósito de Deus.

Devemos construir uma espécie de “blindagem espiritual” enquanto estivermos no mundo, para que não sejamos arrastados para aquilo que nos desvia do caminho. Em nosso dia a dia, em nosso trabalho, em nossos relacionamentos, seguir os princípios de Deus em vez daquilo que nos dita o mundo é o dever maior a se seguir.

Lembre-se, existem uma série de princípios que regem a vida do cristão e segui-los é a base para uma vida plena e em consonância com aquilo que Deus determinou para nós.

LEIA A SEGUIR: O que é ser uma pessoa Low Profile e quais suas vantagens

5. Mateus 11:12

Desde os dias de João Batista até agora, o Reino dos céus é tomado à força, e os que usam de força se apoderam dele.”

Às vezes, em versículos curtos, encontramos mensagens poderosíssimas que podem nos passar despercebidas se não estivermos atentos ao significado profundo presente neles.

E é exatamente o que acontece com Mateus 11:12, um dos versículos da bíblia que todos nós devemos refletir diariamente!

Todo o significado contido no versículo gira em torno da palavra “força” ou, em algumas traduções, como “esforço”. Em suma, é-nos dito que o Reino dos Céus só pode ser atingido mediante esforço.

Todavia, não se tratada de qualquer esforço, mas sim de um esforço direcionada àquilo que mais importa: nossa salvação.

Mais do que apenas nos dizer que devemos ser esforçados sobre as coisas de Deus, esse versículo da bíblia nos diz, também, por consequência lógica, o comportamento que não devemos seguir, aquilo que é rejeitado por Deus: a mornidão.

“Morno” é o termo que se dá àquilo que não é nem quente nem frio. Em suma, é a junção dos dois polos. Muito embora o equilíbrio seja algo razoável e bom em diversos aspectos de nossas vidas, quando se trata de alcançarmos o Reino dos Céus, devemos ir ao extremo: devemos usar do esforço direcionado para sermos verdadeiros filhos de Deus.

Portanto, sabemos especificamente aquilo que Deus espera que não sejamos: mornos. Não dá pra ser metade de Deus e metade do mundo, devemos nos entregar cem por cento a Ele.

Além disso, em nosso dia a dia, esse versículo nos fornece um tipo de mentalidade poderosa de que devemos nos esforçar ao máximo em relação a tudo aquilo que nos é destinado a fazer.

Não devemos cultivar relacionamentos meia boca, trabalhar com má vontade, servir por servir ou ajudar de maneira pífia: devemos ser esforçados tanto no que diz respeito à nossa salvação quanto o que diz respeito à nossa vida aqui na terra, no servir.

Desse modo, a lição que podemos tirar desse versículo da bíblia é a de que devemos nos esforçar, dia após dia, com objetivo de estarmos dentro daquilo que Deus espera de nós, pois a mediocridade espiritual não é recompensada, mas rejeitada amplamente.

LEIA A SEGUIR: O que é ser um Outsider segundo Colin Wilson

6. 2 Coríntios 12:10

Por isso, por amor de Cristo, regozijo-me nas fraquezas, nos insultos, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias. Pois, quando sou fraco é que sou forte.

Uma das coisas que podemos extrair, tanto dos apóstolos quanto do próprio Jesus, é que o caminho para a santidade passa, necessariamente, por diversos tormentos e problemas: ser cristão implica no fato de que você provavelmente será perseguido por isso em algum momento de sua vida.

Paulo foi um exemplo claro disso, tendo vivido boa parte de sua vida sendo perseguido, insultado, precisando viver da caridade alheia enquanto espalhava a Boa Nova por todos os rincões da Ásia.

Todavia, neste versículo da bíblia, 2 Coríntios 12:10, a palavra de Deus nos traz uma mensagem de esperança, para que permaneçamos fortes mesmo diante do mais colossal dos problemas: ficamos mais fortes espiritualmente na medida em que somos perseguidos por nossa fé e nosso comportamento diante do mundo.

Em verdade, devemos permanecer ainda mais rijos quando apanhamos; devemos nos levantar duas vezes mais rápidos quando levamos uma rasteira; acima de tudo, devemos resistir!

A grande lição por trás desse versículo é a de que devemos ser resistentes diante das dificuldades. E mais, a cada nova dificuldade que enfrentamos, a cada nova perseguição que sofremos, ficamos mais e mais fortes e centrados na fé em Cristo Jesus.

É justamente por isso que Paulo nos diz “Pois, quando estou fraco é que sou forte”. Ironicamente, a maldade desferida contra nós, em razão do amor que temos a Deus, se transforma em uma fonte de energia plena para nossas vidas, ficamos mais fortes enquanto somos atacados!

Podemos, também, ver esse versículo da bíblia para além da sua aplicação espiritual, aplicando-o também à nossa vida corriqueira, aos problemas que naturalmente todos nós temos.

Em nossos relacionamentos, em nossos trabalhos, em nossa comunidade, em todos lugares podemos ser, de alguma forma, atacados ou perseguidos sem razão justa, e, da mesma forma que em nossa vida espiritual, devemos nos manter serenos, sabendo que todos esses malgrados estão servindo apenas para nos fortalecer mais e mais em direção aos desígnios de Deus.

Portanto, lembre-se sempre que, enquanto somos maltratados e vilipendiados, tornamo-nos mais e mais fortes, porquanto a nossa fraqueza se transforma em força infinita através do amor do Criador!

LEIA A SEGUIR: Cinco motivos para deletar suas redes sociais agora

7. Mateus 5:37

Seja o seu ‘sim’, ‘sim’, e o seu ‘não’, ‘não’; o que passar disso vem do Maligno”.

No versículo da bíblia que se encontra em Mateus 5:37, há uma mensagem poderosa que devemos refletir no que diz respeito de duas coisas: 1) do ponto de vista espiritual, entendemos que não devemos jurar por nada; 2) do ponto de vista terreno, precisamos ser objetivos, conscientes e determinados em relação a como tomamos decisões.

Sob o aspecto espiritual, não há só essa, mas várias menções ao longo da bíblia que falam sobre a limitação do homem para muitas e muitas coisas: somos seres limitados!

A partir dessa compreensão, torna-se fácil entender o porquê não devemos jurar diante de Deus: pelo simples fato de que não temos poder sobre nada, somos limitados e muitas vezes não podemos sequer controlar nossos próprios corpos, nossos pensamentos, nossos impulsos, então como poderíamos jurar ou prometer qualquer coisa?

E é justamente por isso que o conselho nos é dado por este versículo da bíblia é o de abstinência quando se trata de jurar ou prometer fazer algo usando o nome de Deus.

A conclusão simples, mas extremamente poderosa que chegamos é a de que “Seja seu ‘sim’, ‘sim’, e o seu ‘não’, ‘não’ […]”. Ou seja, se você se comprometer com algo, não precisa fazer juras e promessas, basta que sua palavra seja suficiente, um “sim, eu vou fazer” é o suficiente.

Uma decisão consciente e firme que um cristão deve ter.

Esse também um modo de proceder extremamente eficiente e simples para adotarmos em nossas vidas, em vez de vivermos sufocados e esmagados diante de tantas decisões que precisamos tomar: seja o mais objetivo e simples decidindo de uma vez pelo sim ou pelo não, isto é, sem pestanejar ou procurar artifícios mentais.

A lição que tiramos deste versículo da bíblia é que a objetividade e a decisão consciente é algo que Deus espera de nós.

Portanto, sem rodeios ou tempestades mentais desnecessárias,  faça com que sua palavra seja apenas uma, focada e direta naquilo que você decide!

LEIA A SEGUIR: Pen drive falso com memória adulterada: como identificar

8. Mateus 6:21

Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração.

No capítulo 6 de Mateus, encontramos alguns dos mais belos e poderosos versículos da bíblia para que possamos refletir e tirar lições transformadoras para nossas vidas, e, sem dúvidas, podemos encontrar um deles em Mateus 6:21.

Contextualizando a situação em que essas palavras foram proferidas, Jesus estava falando com as pessoas quando passou a “prescrever” uma série de recomendações, sobretudo no concerne à maneira de se comportar publicamente, orientando-os a se absterem serem protagonistas de espetáculos públicos hipócritas com objetivo único de receber o aplauso dos homens.

Em seguida, falando dos bens materiais, pois sabia que o coração dos homens tem inclinação natural para as posses, Jesus diz que, para que sejamos dignos do Reino dos Céus, devemos, primeiramente, juntar tesouros nos lugares celestiais e não aqui na terra.

Portanto, a denúncia de Jesus vai em direção àqueles que colocam o dinheiro, os bens, os carros e as posses acima dos bens celestiais: a humildade, a mansidão, o coração pacífico, etc.

E, ao final dessa breve explicação, Jesus explica o porquê disso: porque nosso coração sempre seguirá o rastro dos nossos tesouros. Então, é impossível termos nosso coração voltado para as coisas mundanas, para os bens materiais, e ainda sim estarmos em consonância com Deus e com suas ordenanças.

São duas coisas diametralmente opostas.

Todavia, não se trata, também, de negar a importância do dinheiro e dos bens materiais, porque sem eles ninguém de fato consegue sobreviver, mas sim de entender que, em hipótese alguma, essas coisas devem suplantar a importância dos bens celestiais.

Desse modo, a lição que podemos extrair desse pequeno, mas poderoso versículo da bíblia, é o fato de que devemos nos precaver sempre para que nosso coração esteja voltado para as coisas celestiais, não permitindo que nada terreno mude isso.

LEIA A SEGUIR: Como ser mais inteligente: as 10 dicas mais poderosas [2022]

9. 1 Coríntios 9:25

Todos os que competem nos jogos se submetem a um treinamento rigoroso, e isso, para obter uma coroa que logo se desvanece; no entanto, nós nos dedicamos para ganhar uma coroa que dura eternamente.

Uma das lições mais poderosas existentes nos versículos da bíblia se encontra em 1 Coríntios 9:25, em que o apóstolo Paulo nos fala sobre o foco espiritual naquilo que verdadeiramente importa.

Para nos explicar exatamente ao que se referia, Paulo faz uma alusão muito pertinente entre os atletas competidores e entre os crentes. Ambos os grupos perseguem um prêmio, uma glória, porém, os competidores buscam uma glória terrena, já os crentes buscam a glória eterna e incorruptível da salvação eterna.

A partir desse ponto, fica claro que essas duas glórias têm pesos completamente diferentes, não podendo ser comparadas. A glória terrena, ou seja, os aplausos dos homens, o dinheiro, o reconhecimento público, tudo isso se desvanecerá com o tempo: seu nome será esquecido, seus feitos serão esquecidos e o que você construiu ruirá. É um fato.

Já a glória eterna é aquela que você acumula nos Céus, que não pode ser roubada, tocada ou mesmo perde seu valor. É aquilo que subsistirá com você pela infinidade dos tempos.

Portanto, em sua alusão, o objetivo de Paulo é nos fazer questionar: enquanto muitos de nós se esforçam tanto para atingir glórias terrenas, que serão apagadas com o tempo, nós, cristãos, devemos tomar o caminho inverso e nos esforçarmos pela conquista da coroa eterna!

Desse modo, a lição de 1 Coríntios 9:25 pode ser aplicada tanto no campo espiritual quanto no campo terreno, fazendo-nos desenvolver o discernimento necessário em nossos corações para decidir em que vamos empenhar nossos esforços, em que iremos dedicar nosso tempo, não nos deixando seduzir por glórias terrenas que não têm o poder de ofuscar aquilo que é verdadeiramente sagrado e que não deve ser perdido de vista: a nossa salvação.

LEIA A SEGUIR: Como parar de mentir: por que falar a verdade é melhor que mentir

10. Lucas 12:2

Porque não há nada oculto que não venha a ser revelado, e nada escondido que não venha a ser conhecido e trazido à luz.

Uma das lições mais poderosas da bíblia, sem dúvida, pode ser encontrada em Lucas 12:2. Numa mensagem clara, objetiva e que não deixa margem para interpretação, Jesus nos deixa uma quase profecia existencial que rege o mundo: nada fica escondido para sempre!

Em verdade, esse versículo da bíblia nos traz uma amostra de um dos princípios mais básicos da vida cristã: os verdadeiros seguidores de Cristo jamais fazem nada oculto ou se escondem na escuridão para encobrir seus atos, pois esse é o comportamento dos hipócritas.

Definitivamente, há um chamado na vida de Jesus para que rejeitemos por completo todas as formas de hipocrisia, porquanto isso definitivamente desagrada a Deus.

Devemos ser retos, honestos e prezar pela coerência entre aquilo que falamos e o que fazemos.

E o que acontece com quem não segue esse princípio? O que acontece com aqueles que escondem seus atos nas sombras?

A resposta é justamente o que Jesus profetiza no versículo: “Não há nada oculto que não venha a ser revelado”. Portanto, qualquer que seja o esforço para encobrir alguma coisa, a verdade sempre virá à tona, ofuscando por completo aqueles que vivem nas trevas.

Na verdade, a partir de uma interpretação ampla, podemos extrair dessa passagem um verdadeiro chamado para que os cristãos sejam coerentes e evitem qualquer forma de mentira ou omissão ilícita, devendo sempre se expor à luz da Verdade, sem nenhum tipo de receio. Portanto, a lição primordial que extraímos desse versículo da bíblia se refere à necessidade de coerência do cristão seja onde for, de modo que qualquer modo proceder oculto, duvidoso e escondido definitivamente não é condizente os princípios cristãos e deve ser rechaçado.

LEIA A SEGUIR: Morar no interior: vantagens e desvantagens

11. Conclusão

Através de uma reflexão profunda dos versículos da bíblia citados acima, tentamos fazer com que você refletisse sobre os mais diversos aspectos tanto sua vida espiritual como terrena: foco, fé, amor, decisões, modo de agir, modo de se comportar, etc.,

Ao longo do artigo, todas essas áreas foram abordadas à luz dos versículos bíblicos, da maneira mais aprofundada e objetiva possível.

Sem dúvida, várias são as lições que podem ser aprendidas a partir da leitura dessas pequenas reflexões, mas é necessário também que você busque o conhecimento por sua própria conta, estando com o coração aberto e disposto a receber a palavra que Deus tem para você.

É essencial que você forme uma consciência em Cristo a partir de suas próprias interpretações das escrituras.

Sinta-se à vontade para retornar a esta postagem quantas vezes se fizer necessário, pois é através da reflexão contínua que permanecemos em contato com Deus, adquirindo cada vez mais sabedoria e conhecimento para que permaneçamos próximos do bem e longe do mal.

Se você gostou do nosso artigo, pode nos ajudar deixando um comentário abaixo sobre o que você achou ou você pode compartilhá-lo com seus amigos e familiares nas redes sociais.

É só clicar nos botões abaixo para comentar e compartilhar! 😉

Escrito por J.R.

***Todas as informações e ideias contidas neste site, bem como seus artigos, são protegidas por direitos autorais e não podem ser plagiadas ou reproduzidas sem a expressa autorização do Autor.

Happy
0 0 %
Sad
0 0 %
Excited
0 0 %
Sleepy
0 0 %
Angry
0 0 %
Surprise
0 0 %

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Sair da versão mobile